Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Radio TugaNet

Uma Radio Com Gente Dentro Na Web Desde 2002 Estudios em Londres

Rádio TugaNet

29
Abr20

Hoje é o Dia Mundial da Dança!

ddanca.jpg

 


O Dia Mundial da Dança foi criado pelo Comité Internacional da Dança (CID) da UNESCO em 1982. A data escolhida coincide com o dia de nascimento do bailarino e mestre de bailado Jean-Georges Noverre (1727-1810), considerado um dos pioneiros da dança moderna.

Apesar da quarentena, várias companhias e outras entidades do setor da dança quiseram festejar a data com iniciativas que podem ser desfrutadas nas plataformas digitais.

Companhia Nacional de Bailado comemora o dia do nascimento do criador do bailado moderno e autor da obra teórica "Lettres sur la Danse", no quadro da programação #FicarEmCasaNaNossaCompanhia, com propostas desde espetáculos, contacto com os bailarinos e o seu quotidiano desde casa, propostas de outras instituições congéneres, ou até mesmo desafios para crianças e adultos.

Cifrão lança, nas suas redes sociais, o 1º Festival de Dança Online Millennium bcp, de 27 Abril a 3 de Maio.
Ao longo de 7 dias, será possível assistir a cerca de 14 espetáculos da Online Dance Company do bailarino e coreógrafo Cifrão, num tributo à arte.
De segunda a domingo, às 10h e às 19h, serão publicados incríveis espetáculos online de dança, com os melhores bailarinos portugueses, de todos os estilos. A programação conta, também, com uma entrevista diária em direto, sempre às 18h, onde Cifrão vai conversar com os protagonistas dos vídeos.

A cooperativa cultural Largo Residências, também em Lisboa, convidou a bailarina Leonor Keil a programar um dia de dança ´online´ com a participação de outros artistas em ações que decorrem de manhã à noite, com a partilha de um texto manifesto, vídeos, ´playlists´ de músicas, ´videolists' de espetáculos e filmes, novas criações, e uma conversa com a jornalista e crítica de dança Claudia Galhós.

O documentário "Água" foi escolhido pela associação Artemrede para festejar o Dia Mundial da Dança, que segue o espetáculo "Vale", de Madalena Victorino, e será exibido em ´streaming´, pelas 15:00, nos canais Youtube, Facebook e Instagram da Artemrede.
"Água" é um documentário de Eva Ângelo sobre o espetáculo "Vale" de Madalena Victorino, no qual cruza as águas do Tejo e as suas comunidades.

A companhia Quorum Ballet, por seu turno, vai apresentar ´online´ o espetáculo "Trio - Três coreógrafos Galili - Giggi- Cardoso", disponível na plataforma Vimeo a partir das 21:30, até ao dia 03 de maio, segundo a organização.
Este programa reúne três bailados de três coreógrafos com estilos diferentes, nomeadamente Itzik Galili, com "Until.With/Out.Enough", Barbara Griggi, com "Excentric-Concentric", e de Daniel Cardoso, diretor artístico da companhia, com "Mesa".

A data vai também ser festejada às 21:00, pela Culturgest, com a peça coreográfica "Cesena", de Anne Teresa de Keersmaeker, que valeu à coreógrafa belga o Grande Prémio da Dança de Montreal.
O espetáculo será transmitido em ´streaming´ hoje, 29 de abril, ficando disponível apenas até amanhã, no Facebook e no Youtube.
Em "Cesena" (2011), dezanove bailarinos e cantores exploram os limites das suas habilidades ao ponto de se fundirem, sendo impossível distinguir quem faz o quê.

No mesmo dia, a Companhia de Dança de Almada vai "entrar" na casa do público apreciador de bailado com um programa que incluirá a partilha de vídeos e atividades 'online', destinados quer ao público em geral, quer à comunidade de bailarinos e alunos com os quais a companhia está envolvida.

Noticia adaptada do site noticiasaominuto

28
Abr20

Covid-19: Reino Unido fez um minuto de silêncio pelos profissionais de saúde que morreram

london-1018629_640.jpg

 

Esta terça-feira, o Reino Unido parou para participar num minuto de silêncio em homenagem aos mais de 100 profissionais de saúde que morreram, até à data, a combater a pandemia de Covid-19.

Seja nas ruas, nos hospitais e até mesmo nos supermercados, milhões de pessoas interromperam as tarefas quotidianas para protagonizar um momento arrepiante.

Até mesmo o primeiro-ministro Boris Johnson, parou a reunião com o ministro das Finanças, Rishi Sunak, e fez o minuto de silêncio em pé no interior da residência oficial em Downing Street, em Londres, enquanto a primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, ficou no exterior de St Andrew`s House, em Edimburgo, juntamente com outros membros do executivo autónomo. 

Veja o video:

Video do The Sun

 

28
Abr20

É o fim do estado de emergência!

bandeira-de-portugal.jpg

“O estado de emergência cessará a sua vigência após esta segunda renovação no dia 02 à meia-noite. Espera-se não ser necessário no futuro recorrer novamente ao estado de emergência. Se for necessário, isso será ponderado”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

Estas declarações do Presidente da República foram dadas depois da reunião no Infarmed, em Lisboa, onde Marcelo, o primeiro-ministro, representantes de partidos e parceiros sociais se reuniram com especialistas para analisar a situação epidemiológica da Covid-19, antes do Governo anunciar as medidas de “reabertura” do país.

A reunião ocorre dois dias antes do Conselho de Ministros de quinta-feira, onde serão decididos pelo Governo quais os setores da economia que vão retomar a atividade no dia 4 de maio e nas quinzenas seguintes.

Segundo o que decide ontem o primeiro-ministro, a intenção do Governo, é “fixar o calendário para o que pode abrir a 4 e a 18 de maio e a 1 de junho” e, no final de maio, “voltar a fazer uma avaliação em relação ao conjunto de outras atividades”.

Boas noticias, não?

Noticia adaptada do site 24sapo

28
Abr20

Reino Unido vai pagar 69 mil euros por cada morte de um profissional de saúde

london-441853_640.jpg

 

As famílias de profissionais do serviço de saúde público do Reino Unido e do apoio social que morram na frente de combate à pandemia da covid-19, vão receber uma compensação de 60 mil libras (69 mil euros), anunciou hoje o Governo britânico.

O “esquema de seguro de vida” foi anunciado pelo ministro da Saúde, Matt Hancock, ao confirmar a morte de 82 trabalhadores do serviço nacional de saúde (NHS, na sigla em inglês) e de 16 trabalhadores de apoio social.

“É claro que nada substitui a perda de um ente querido, mas queremos fazer tudo o que pudermos para apoiar as famílias que estão a enfrentar este sofrimento”, afirmou, admitindo o alargamento a outros trabalhadores considerados essenciais.

A partir de terça-feira, os serviços de tratamento para o cancro e serviços de apoio à saúde mental, que foram suspensos para aumentar a capacidade dos hospitais para a pandemia vão ser retomados. O ministro reassegurou também os britânicos que necessitem mas que possam estar evitar os hospitais, adiantando que o recurso às urgências caiu mais de 50% para 221 mil pessoas na semana passada, contra 477 mil em igual período do ano passado.

Na atualização feita hoje, o Ministro da Saúde indicou que nas últimas 24 horas foi contabilizada a morte de 360 pacientes com o coronavírus, fazendo aumentar o total para 21.092.

Noticia adaptada do site dinheirovivo

27
Abr20

Boris Johnson volta hoje ao trabalho, depois de recuperar da Covid-19

boris-1024x576.jpg

Ao fim de três semanas de convalescença, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, regressa hoje a Downing Street, retomando o comando do executivo, depois de ter superado a doença causada pelo novo coronavírus, numa altura em que o país conta já 20.319 mortes.

Boris Johnson, foi o primeiro líder mundial a ser diagnosticado com a doença, em 26 de março, inicialmente com sintomas ligeiros de tosse e febre, o que lhe permitiu continuar a trabalhar numa fase inicial do período de isolamento.

Mas o agravamento do estado de saúde levou ao seu internamento durante uma semana, no Hospital St. Thomas, em 05 de abril, acabando por passar três noites numa unidade de cuidados intensivos, onde foi tratado pelo enfermeiro português, Luís Pitarma.

Em 12 de abril, numa mensagem publicada na rede social Twitter, Boris Jonhson agradeceu a Luís Pitarma e a uma enfermeira da Nova Zelândia pelo tratamento que recebeu durante o internamento no hospital St. Thomas, em Londres.

Agora, vai ter de lidar com as críticas à gestão da crise pandémica e às declarações do assessor científico do Governo Patrick Wallace que ainda em março disse que ambicionava limitar o número de vítimas mortais pela covid-19 “a 20.000 ou menos”.

Noticia adaptada do site tvi24

gosto botão