Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Radio TugaNet

Uma Radio Com Gente Dentro Na Web Desde 2002 Estudios em Londres

Rádio TugaNet

30
Set20

Primeiro debate entre Trump e Biden foi bastante intenso


.townandcountrymag.com/
A noite desta terça-feira, 29/9, ficou marcada pelo primeiro frente-a-frente entre Donald trump e Joe Biden. E o resultado pode dizer-se que foi caótico.

O jornalista Chris Wallace, comandou o palco da Fox News, onde Biden e Trump protagonizaram um espetáculo agressivo e confuso durante 90 minutos, sem intervalos.

Trump falava não apenas no seu tempo, mas no do rival e até em cima das falas do moderador. Por outro, Biden foi lento nas respostas e partiu para ofensas pessoais ao chamar o republicano de “palhaço”, “mentiroso”, “racista” e “fantoche de Putin”. “Vais calar a boca?”, disse o ex-vice-presidente em dado ponto do evento.

Wallace, o moderador, chegou a gritar com os dois candidatos mais do que uma vez.

Uma pesquisa conduzida pela CBS News logo depois do debate, mostrou que 48% deles davam vitória a Biden, contra 41% que disseram que Trump venceu. Já 69% dos espectadores se disseram irritados com o espetáculo a que assistiram.

Biden chamou Trump de “racista” e negou que seja a favor da retirada de financiamento dos departamentos de polícia, como quer parte do movimento Black Lives Matter.

Já Trump acusou a esquerda: “Eu diria que quase tudo que vejo (de violência) vem da esquerda, não da direita”.

Trump tem atacado sistematicamente o sistema de votos por correio e recusou-se mais uma vez a se comprometer com os resultados: “Exorto os meus apoiadores a irem às urnas e fiscalizarem com muito cuidado. Espero que seja uma eleição justa, se for uma eleição justa estou 100% dentro. Mas se eu vir dezenas de milhares de votos sendo manipulados, não posso concordar com isso”.

Para Trump, o debate era uma oportunidade fundamental já que tem uma média de sete pontos atrás nas sondagens nacionais.

Trump passou meses insinuando que Biden estava senil ou com perda de capacidade cognitiva devido aos 77 anos.

Embora parecesse perdido e lento, o democrata não cometeu gafes nem disse coisas incoerentes, o básico para qualquer candidato.

Faça download da nossa app em:

(Android)
https://play.google.com/store/apps/details?id=tuganet.virtues.ag.appradio.pro

(Apple)
https://apps.apple.com/us/app/r%C3%A1dio-tuganet/id1478414062?l=pt

29
Set20

Mel C, ex-spice girl confessa ter sofrido de depressão e anorexia

foto: the guardian com

Melanie Chisholm, a eterna Sporty Spice, revelou que era “desesperadamente infeliz” quando fazia os concertos com as Spice Girls. “Foi devastador e difícil ser famosa. Eu era vulnerável e os tabloides eram cruéis e sem coração. Isso evou-me ao ponto de adoecer, eu estava a lutar contra um distúrbio alimentar e sofrendo com depressão”, revelou a cantora, ao The Observer.

Mel C justificou que ficou confusa, já que tinha conquistado a fama, porém não estava feliz: “Eu tinha tudo que sempre sonhei e estava desesperadamente infeliz. Muitas vezes esquecemos que as pessoas que estão sob os olhos do público são humanas”, desabafou.

Além da depressão, a ex-cantora das Spice Girls também teve problemas com a anorexia e a compulsão alimentar.

Quando Mel C quase foi expulsa da banda, decidiu parar de comer como forma de protesto e acabou ficando anoréxica. Ao voltar a se alimentar regularmente, acabou por adquirir uma compulsão alimentar.

 “Acho que foi aí que começaram alguns dos meus problemas. Tive que ser muito, muito rígida comigo mesma. Eu não podia me permitir relaxar porque, se o fizesse, poderia atrapalhar tudo”, disse.

28
Set20

Em pleno centro de Lisboa há quem ainda não tenha luz em casa

foto: atlaslisboa.com/

A Quinta do Ferro é um bairro que fica no centro de Lisboa. Os moradores descrevem-no como “assustador” e “uma miséria”. Neste bairro, há quem viva sem luz e ainda despeje os dejetos na rua como se fazia antigamente.

A agência Lusa foi ao local e viu moradores a despejar dejetos numa fossa, ou mesmo para a rua, uma vez que as suas casas não reúnem as condições básicas de saneamento.

Os moradores sentem-se abandonados e esquecidos, apesar de estarem na freguesia de São Vicente, perto do Bairro da Graça e de Santa Apolónia.

Rosa Gomes, da Associação Amigos da Quinta do Ferro, que junta proprietários e moradores, diz que as “principais dificuldades” sentidas no bairro são a falta de emprego e de uma “habitação condigna”.

“NÃO GOSTO DE VER AS PESSOAS VIVEREM AQUI SEM CASAS DE BANHO, SEM ÁGUA, SEM NENHUMA HIGIENE. ISSO PARA MIM É ASSUSTADOR NO SÉCULO XXI”, vinca.

O desejo de Rosa Gomes é ver a zona “como deve ser”, com um projeto de requalificação aprovado e que seja benéfico para proprietários e moradores.

O vereador do Urbanismo, Ricardo Veludo (Cidadãos por Lisboa), afirma que em 2019 o município transmitiu aos promotores do projeto a sua discordância com alguns pontos, solicitando a melhoria desses aspetos, algo que acabou por não acontecer.

Por isso, os serviços de Urbanismo desenvolveram um projeto de intervenção global, para todo o bairro, que está numa “fase final” e que o vereador espera poder apresentar aos moradores e proprietários ainda este ano, “para tentar resolver de forma adequada os problemas que ali existem”.

Segundo o autarca, o projeto da cooperativa mantinha “a zona mais pobre” da Quinta do Ferro, transformando “só uma parte do bairro”.

“NÃO POSSO CONCORDAR QUE O PROJETO NÃO INCLUA TODO O TERRITÓRIO. TEM DE ABRANGER TODO O TERRITÓRIO DA QUINTA DO FERRO E TEM DE O QUALIFICAR”, considera.

“E TODOS OS PROPRIETÁRIOS TÊM DE TER UM TRATAMENTO IGUAL EM TERMOS DE DIREITOS DE CONSTRUÇÃO, MAS TAMBÉM DE PARTICIPAÇÃO NOS CUSTOS”, acrescenta.

A solução tarda em chegar para os moradores que ambicionam viver em casas com condições dignas, numa zona de Lisboa que consideram ser “um sítio bonito para se viver”.

fonte: LUSA


Faça download da nossa app em:

(Android)
https://play.google.com/store/apps/details?id=tuganet.virtues.ag.appradio.pro

(Apple)
https://apps.apple.com/us/app/r%C3%A1dio-tuganet/id1478414062?l=pt

27
Set20

Imigrantes em Portugal que abrem negócios são sobretudo mulheres

O Gabinete de Apoio ao Empreendedor Migrante (GAEM) está nos Centros Nacionais de Apoio à Integração de Migrantes (CNAIM) para promover o capital empreendedor dos migrantes.

O GAEM faz cursos de 'Apoio à Criação de Negócios', os quais têm a duração de 62 horas e pretende ajudar os emigrantes a criarem os seus negócios..

Os "imigrantes que pretendem desenvolver uma ideia de negócio em Portugal ou que já tenham um negócio criado, independentemente da sua complexidade ou valor do investimento financeiro" são o alvo principal.

Doss 2.384 cidadãos que já participaram, 695 são de nacionalidade brasileira. A maioria (1.497) são mulheres.

Com a ajuda destas formações, têm surgido no mercado português empresas de imigrantes, tendo até 2019 sido formalizados 206 negócios.

"Além de confirmarem a tendência de que este apoio é sobretudo solicitado por mulheres, estes números mostram que, pela primeira vez e de forma clara, as mulheres passaram também a ser o público que mais concretiza efetivamente os seus projetos", indicou o ACM à Lusa.

A esmagadora maioria dos empreendedores é composta por brasileiros, existindo ainda angolanos, sírios e luso-venezuelanos.

Por área de negócio, estes empreendedores imigrantes apostaram nas atividades comerciais online (seis), restauração e bebidas (cinco), marketing digital (quatro), pequenas unidades industriais (três), serviços empresariais (dois), saúde e beleza (um) e serviços de transporte (um).

"Para que ninguém fique para trás", as próximas aulas serão online já em Outubro.


Faça download da nossa app em:

(Android)
https://play.google.com/store/apps/details?id=tuganet.virtues.ag.appradio.pro

(Apple)
https://apps.apple.com/us/app/r%C3%A1dio-tuganet/id1478414062?l=pt

26
Set20

Regras da PSP foram atualizadas. Tatuagens racistas proibidas.

As “normas relativas ao aprumo, apresentação e uso de uniforme” para os agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP) eram as mesmas há 12 anos. Mas agora foram atualizadas num despacho assinado pelo diretor nacional da PSP, Manuel Magina da Silva.

Agora, tatuagens com “símbolos, palavras ou desenhos de natureza partidária, extremista, rácica ou de incentivo à violência” são proibidas em qualquer parte do corpo e os polícias que as têm devem removê-las no prazo de seis meses. Mais: os candidatos à PSP serão excluídos se tiverem este tipo de tatuagens, a não ser que as removam até ao final do concurso de admissão.

Quanto às restantes tatuagens, só são permitidas no braço, acima da linha do cotovelo e nos pés até 10 centímetros acima da linha do tornozelo.

Também há mudanças no que dizem respeito aos cabelos, barbas e roupas. Não serão admitidos cortes com “diferenças abruptas de tamanho” e, quem quiser pintar, terá de optar por uma “cor natural”. As mulheres podem usar franja, mas o tamanho não pode exceder “a linha das sobrancelhas”.

“Os polícias do género masculino usam cabelo cortado acima do colarinho da camisa, sem tapar qualquer parte da orelha e as patilhas devem ser aparadas em linha reta, não ultrapassando o limite da orelha”, indica ainda o despacho.

A dimensão do bigode “não pode ultrapassar o lábio superior e as pontas não podem ser encaracoladas nem ultrapassar o lábio inferior”. Aliás, “a alteração ao talhe da barba ou bigode” deve ser comunicada previamente por escrito “ao chefe de serviço ou ao comandante da subunidade a que o polícia pertença”.

No caso das unhas das mulheres polícia estas devem ser pintadas de cor uniforme e não exceder três milímetros de comprimento e a maquilhagem deve ser discreta.

No que diz respeito ao vestuário, o despacho proíbe ainda o “uso de chinelos, calções, roupas transparentes, T-shirts de cores garridas”, nas instalações da polícia. Mais: “Decotes excessivos, fatos de treino, roupa e calçado específico para a prática desportiva” também são proibidos. O despacho prevê mesmo um processo disciplinar para os polícias homens que usarem sandálias e as mulheres que usem “saias e vestidos excessivamente curtos”. Os polícias não podem usar óculos espelhados e a utilização de equipamentos tecnológicos portáteis pessoais, como telemóveis, é efetuada “pelo tempo estritamente necessário e apenas para assuntos que sejam urgentes”.


Faça download da nossa app em:

(Android)
https://play.google.com/store/apps/details?id=tuganet.virtues.ag.appradio.pro

(Apple)
https://apps.apple.com/us/app/r%C3%A1dio-tuganet/id1478414062?l=pt

gosto botão

Pág. 1/6