Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Radio TugaNet

Uma Radio Com Gente Dentro Na Web Desde 2002 Estudios em Londres

Rádio TugaNet

02
Dez19

Reino Unido- quem tem culpa do atentado?

 

 

Bom dia amigos da Rádio TugaNet!

Aqui na Inglaterra as coisas estão complicadas! Depois do atentado feito por Usman Khan, as eleições vão centrar-se na segurança. Tudo porque o criminoso tinha sido solto dias antes de cumprir a pena de prisão a que estava condenado.

Boris Johnson acha que tudo foi culpa do partido trabalhista que aprovou uma lei onde os presos seriam libertados caso tivessem bom comportamento. O primeiro-ministro britânico ainda prometeu um pacote de medidas contra o terrorismo, onde se incluem penas mínimas de prisão de 14 anos, o fim da libertação automática para terroristas e outras ofensas graves e o um novo sistema sob o qual os condenados terão de cumprir todos os dias da sentença na prisão. 

Em sua defesa, o líder trabalhista afirmou que aqueles que foram condenados por ofensas de terrorismo “não têm necessariamente” que cumprir a totalidade das penas. “Acho que depende das circunstâncias, depende da sentença, mas depende crucialmente daquilo que fizeram na prisão”, realçando que a prisão também deve ser “um lugar onde reabilitação ocorre”.

E a guerra está armada!

noticia adaptada e imagem tirada do site sol

29
Nov19

Dois ataques terroristas no mesmo dia!

 

Em Londres, um homem foi abatido a tiro depois de tentar esfaquear várias pessoas num "incidente terrorista". Horas depois, um homem na Holanda esfaqueou três pessoas numa rua comercial em Haia.

A comissária adiantou ainda que, depois de a polícia chegar ao local por volta das 13h58, o suspeito foi imobilizado cinco minutos depois.

A comissária Cressida Dick, da polícia londrina, confirmou que duas das pessoas esfaqueadas na London Bridge morreram. Numa conferência de imprensa ao final desta sexta-feira, a comissária adiantou ainda que há três pessoas feridas.

Foi um dia para esquecer mas graças ao sangue frio dos transeuntes, o ataque não foi mais grave. Não esquecer também a valorosa ajuda dos médicos, paramedicos e corpo militar, presentes nos locais.

Imagem e mais noticias aqui

gosto botão